Rubem Fonseca e os traques metafísicos

“Mas o problema dele, Raimundo, não é com as altas políticas da relação de sua Igreja com a Igreja Católica, este é um problema do bispo; o problema de Raimundo são os fiéis da sua Igreja, a arrecadação periclitante do dízimo. E ele está inquieto, também, com aquele homem de óculos escuros, sem uma orelha, que não levantou a mão em apoio a Jesus. Depois que o homem apareceu, Raimundo passou a sofrer de insónia, a ter dores de cabeça e a emitir gases intestinais de odor metafísico que queimam seu cu ao serem expelidos.” in “A arte de andar nas ruas do Rio de Janeiro”, Romance Negro e outras histórias, 1992, edição Campo das Letras, 1994

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s